Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-

ver dados

“Outra vida” a Sócrates

O Paulinho das feiras, na avaliação sobre o acordo entre PS e PSD para o OE2011, considerou que este deu “outra vida” a Sócrates. Percebo a preocupação do Paulinho das feiras, contudo, não é com a vida de Sócrates que o Paulinho está preocupado, mas sim com a vivacidade do Coelho. Se o Coelho tem vida a mais, ainda acaba por dar a maioria absoluta ao PSD. Seria o golpe de misericórdia nas aspirações políticas de curto-prazo do Paulinho das feiras. As sondagens deste fim-de-semana não foram apenas um aviso à navegação dos estrategas do Largo do Rato, no Caldas também ficou tudo em polvorosa.

 

Adenda: para comprovar o que digo, reparem neste ataque de Francisco Mendes da Silva ao PSD de Pedro Passos Coelho. No post, o apoiante do CDS/PP apelida de minudência os 500 milhões de euros a menos que os contribuintes terão de pagar - e eu a pensar que o CDS/PP era contra aumento de impostos. Está em força a campanha centrista para impedir a maioria absoluta do PSD.

Problema comum: Fernando Nobre e Portugal, sem dinheiro para pagar as dívidas

O senhor da AMI, após ponderação pessoal, decidiu candidatar-se à Presidência da República. No entanto não ponderou correctamente a forma de financiamento da campanha que pretende levar a cabo: Fernando Nobre arrisca-se a ficar sem sede de candidatura.

Tenho enorme estima e respeito pelo cidadão e médico Fernando Nobre, mas fica evidente porque não considero Fernando Nobre uma pessoa habilitada a exercer o cargo de Presidente da República. Ou não será absurdo eleger como Presidente da República, num contexto em que Portugal está com enorme dificuldade em financiar-se no exterior, alguém que nem sequer consegue tratar do financiamento da sua campanha adequadamente?

Dirão: Fernando Nobre não conta com o apoio de nenhum partido político e isso ajuda a explicar as suas dificuldades. E eu digo: isso só explica que tenha menos dinheiro que outros candidatos, não explica que sem dinheiro abra uma sede de candidatura que custe 108 mil euros em apenas seis meses, estabeleça compromissos de pagamento e não os consiga cumprir. Quem não tem dinheiro, não tem vícios. O país está a aprender isso agora, Fernando Nobre também.

Five Hundred Million Euro Question

Que medidas adicionais, dadas como necessárias por Teixeira dos Santos, irão ser propostas por este governo? Cortará na mesada dos ‘amigos do PS’ ou voltará a insistir em prejudicar todos os portugueses? Por exemplo, os magalhães da JP Sá Couto, será que podemos deixar de oferecê-los para as nossas criancinhas brincarem? Eu sei que o PS não quer desfazer nenhuma das asneiras que fez sem conseguir atribuir a responsabilidade ao PSD, afinal, como é que explicariam que aquilo que era estratégico e fundamental veja-se transformado em acessório e dispensável, mas já vai sendo tempo do PS assumir a responsabilidade pela merda que foi fazendo nos últimos anos.

Contudo, o excelentíssimo ministro das finanças, na declaração a contragosto que foi obrigado a fazer no dia de hoje, disse esperar sentido de responsabilidade e coerência ao PSD quando forem apresentadas as medidas adicionais que compensem os 500 milhões em falta para cumprir o objectivo do défice. Caro Ministro das Finanças, Professor Doutor Teixeira dos Santos, exige-se responsabilidade pelo que ainda está por fazer, mas exige-se igualmente o assumir de responsabilidades pelo que já foi feito. Que grau de responsabilidade pela situação desastrosa em que nos encontramos é que o Professor Doutor Teixeira dos Santos admite assumir? A avaliar pelo que vai afirmando, nenhuma. Portanto, esteja calado e trate de fazer o seu trabalho de casa, de preferência bem feito.

Negociações, OE2011 e Cavaco Silva

Foi preciso o Armagedão, mas o governo chegou à conclusão óbvia: Agora decidiu aceitar reavaliar as PPP já contratadas e admite recuar em todo o projecto TGV. Sócrates foi vergado e, depois disto, fica claro que o engenheiro relativo não tem qualquer projecto de concretização viável para Portugal. Um governo sem projecto, é um governo morto. Ou seja, mesmo que não admitissem suspender o TGV, já não continuarão no governo por muito tempo, mas é bom que comecem eles próprios a desfazer as asneiras que fizeram. Isto, é triste: Governo cedeu nas deduções fiscais, PSD na taxa social única. O que equivale a dizer que o IVA subiu 2 pontos e o PSD aceitou, contrariando o que tinha prometido. O PSD foi forçado pelas circunstâncias? Pois foi, e forçados seremos todos nós, portugueses, a pagar em impostos o despesismo socialista. Verdade seja dita que se Passos Coelho tivesse seguido o caminho de Ferreira Leite para o OE2010, este orçamento seria ainda pior do que é, mas também não é menos verdade que tornava mais difícil o discurso de colagem do PSD ao orçamento aprovado. E recordo o debate de Passos Coelho e Paulo Rangel para a liderança do PSD: o primeiro dizia que não seria preciso aumentar impostos, o segundo dizia que não tinha tanta certeza se assim era. Mas os políticos nunca aprendem, pois parece que não compensa ser honesto no que se afirma. Por fim, a declaração de Cavaco Silva a forçar o entendimento foi ouro sobre azul para o actual presidente: em termos simbólicos, Cavaco reforçou a sua autoridade e a sua posição como garante de estabilidade política em Portugal. Fica ligado à aprovação de um mau orçamento? Se o orçamento é mau, a culpa é da distribuição dos deputados eleitos na Assembleia da República, recordo que não foi Cavaco quem decidiu a representação actual, foi o povo português, há pouco mais de um ano. Quiseram o PS de José Sócrates no poder e a continuação das políticas socialistas? Têm o que escolheram (não necessariamente o que merecem, pois ninguém merece isto). Mas não foi por falta de aviso, incluindo do próprio Cavaco Silva.

O poeta Alegre e Ana Drago

Ontem, ouvindo Ana Drago, na RTP, formular as mesmas perguntas que aqui são apontadas ao poeta Alegre, ficou claro (embora este jantar fosse prova suficiente) que o poeta Alegre e Ana Drago vão sorver a sabedoria aos mesmos conselheiros económicos: os ladrões de bicicletas. Como é que Alegre, o candidato da ruptura de há cinco anos, acantonou-se no canto do BE?

Não é possível cortar na despesa

Pois não, há que alimentar certa malta: i) A empresa First Five Consulting (F5C), uma das maiores prestadoras de serviços na área da assessoria mediática e de organização de eventos para o Governo, está em nome do advogado que defende o chefe de gabinete de José Sócrates no caso contra o deputado de socialista Vítor Baptista. e ii) A Fundação Cidade de Guimarães (FCG), entidade que gere a Capital Europeia da Cultura de 2012, vai gastar quase oito milhões de euros em vencimentos até ao final do seu mandato.

O senhor da AMI

Há, entre alguns eleitores, um raciocínio que segue a seguinte sequência lógica:

i) os políticos no activo são maus.

ii) alternativas precisam-se.

iii) x é alternativa.

iv) votamos em x.

O erro deste raciocínio é por demais evidente. Algures na sequência lógica falta a ponderação sobre a qualidade da alternativa face ao que agora existe. Pergunta de exame: Fernando Nobre faria melhor que Cavaco Silva? Se sim, porquê?

Façamos o esforço de ponderar bem as nossas opções, sob pena de eleger um qualquer palhaço tiririca subjugados à lógica do pior do que está, não fica.

Pág. 1/10

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-

ver dados