Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Acabar um ano triste em clima de diversão

«O livro sobre quem paga o Estado social coordenado pela historiadora Raquel Varela tem tido uma recepção desigual: bem aceite pelo público, é normalmente ignorado pelos economistas que dominam o debate em Portugal». A sério, só esta frase que cito e que abre este artigo a propósito de uma conversa de colegas de blogue é de partir o coco a rir. Já estou como o Nicolaço: «A historiadora Raquel Varela, que só pela especialidade está visto ser a pessoa mais indicada para coordenar um livro sobre quem paga o Estado social, é uma ilustre desconhecida para a maioria dos portugueses. Mas não devia ser uma ilustre desconhecida para o Governo». Reconheçamos, com tantos problemas que o atormentam, não ficaria mal que propiciassem a Vítor Gaspar um momento de verdadeiro divertimento. De resto, o título da entrevista só por si diz tudo o que é preciso saber sobre os conhecimentos económicos da historiadora: «Um dos grandes objectivos da troika é aproximar-nos da China». Por onde começar? Nem vale a pena começar, é dar-lhe deste já o crachá «tu também me saíste uma grande Baptista da Silva» e acabar desde logo com a conversa. Muito sinceramente, a todos os artistas de esquerda, incluindo estes, que decidiram reunir-se neste final de ano para me proporcionar alguns momentos de verdadeira diversão, o meu muito obrigado.

6 comentários

Comentar post