Das alternativas (3)

Há alternativas à política do Governo? Claro que há. Basta pensar que o tal corte significativo da despesa, por exemplo, podia ter começado a ser pensado logo no ínicio do mandato e não agora, o que talvez tivesse evitado o caminho de brutal aumento de impostos pelo qual o Governo enveredou. O que não há, excepto se aparecer um tio rico a pagar a conta, é alternativas sem dor. É por isso que ninguém quer abordar as verdadeiras alternativas. Sobra a ficção. Tudo é ficção. Tudo.

publicado por Mr. Brown às 11:41 | link do post | comentar