Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Sobre o histerismo

Desculpas não se pedem, evitam-se. Mas continuemos: ao nível da responsabilidade pelo buraco do BPN que todos pagamos é muito maior a quota parte que cabe a Carlos Zorrinho do que a que cabe a Franquelim Alves, se é que cabe alguma a este último. Um esteve míseros 10 meses ligados à SLN na fase em que a própria SLN começava a comunicar ao regulador as fraudes de Olveira e Costa e companhia; o outro esteve desde sempre no Governo de José Sócrates, o mesmo Governo que nacionalizou o banco e que, sobretudo, geriu pessimamente a situação do banco nacionalizado, arrastando o processo e intensificando os prejuízos do mesmo que pesam agora no bolso do contribuinte. Não fiquem dúvidas: este secretário de Estado não devia ter sido escolhido, mas se é por uma suposta associação do próprio ao buraco do BPN que entrou-se no delírio dos últimos dias, também tenho a minha proposta: até por uma questão de coerência, a todo e qualquer cidadão ligado ao Governo de José Sócrates, o mesmo Governo que promoveu igualmente Constâncio para a vice-presidência do BCE, deve ser aplicado tratamento de choque igual ao que está a ser aplicado a Franquelim Alves. Obrigado.

1 comentário

Comentar post