Regressou para fazer melhor

«O centro-direita perdeu as eleições», continuou Paulo Portas, salientando que a soma dos votos do PSD e do CDS-PP não excede os 36% e considerando que este é «o resultado mais fraco (do centro-direita) desde que há eleições legislativas em Portugal». [...] «Não há nenhum país civilizado no Mundo onde a diferença entre trotskistas e democratas-cristãos seja de um por cento», disse Portas, referindo-se à ascenção do extremismo e radicalismo de esquerda em Portugal. Se foi assim em 2005, pode ir-se preparando para 2015.

Mr. Brown às 19:19 | link do post | comentar | favorito