Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Entalados com o OE 2014

Nem sei se este Governo aguenta até ao final do mês, quanto mais pensar na descida do IRS para 19% até 2018. Por força das circunstâncias, lá estamos completamente agarrados e virados para o curto-prazo, sem fazer a mínima ideia de quem aprovará e quando será aprovado o orçamento do Estado para 2014. É sobretudo para isso que serve o acordo que o presidente anda a cozinhar: garantir que estarão reunidas as condições para ter a aprovação do próximo orçamento do Estado feita em circunstâncias minimamente aceitáveis e estáveis. E é para isso que ele deve trabalhar. De resto, vejo muita gente preocupada com a ideia de antecipar eleições para 2014 pela destabilização que tal provocará nos partidos do Governo e por propiciar um clima de campanha eleitoral nada bom para o país. Concordo que o clima permanente de campanha eleitoral é mau para o país; discordo porque é precisamente esse clima que anda no ar há muito tempo - a atitude de Portas é reveladora - e, aliás, se esse problema não se colocasse agora, colocaria-se certamente daqui a um ano, pois eleições até 2015 teremos de certeza. De resto, parece que tem sido conversa dos últimos dias o facto do presidente querer entalar o PS. Além disso, também o PCP camuflado, mais conhecido por "Os Verdes", parece querer a mesma coisa. O PS, coitado, é entalado por todos os lados. Pobres socialistas. Mas permitam-me: podendo esse ser um debate interessante, o dos partidos que se entalam e dos que são entalados, dada a situação de descalabro em que se encontra o país, não devíamos perguntar primeiro e acima de tudo o que entala o país? Por esse caminho, talvez cheguemos à conclusão de que aquilo que mais entalaria o PS, que seria o facto de ter de assumir o poder o mais depressa possível, em circunstâncias que, em principio, estariam longe de lhe garantir uma maioria absoluta, não sucederá porque há quem pense que eleições antecipadas é a opção que mais entalaria o país. Nesse sentido, por muito que se discorde do Presidente da República, afirmar que a motivação principal para a sua atitude é a tentativa de entalar o PS é, somente, mais um joguinho partidário para entreter as massas. E disto não passamos.

1 comentário

Comentar post