Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados

Parados no deserto

 

Estes dados, em combinação com o gráfico a que fiz referência aqui, fazem por lembrar o acerto da estratégia de Vítor Gaspar, que era, aliás, a estratégia da troika. Na questão do défice, podem olhar imediatamente para o défice estrutural que dá uma ideia relativamente clara da forma como este tinha vindo a ser significativamente reduzido (o saldo global pode servir para alguma coisa se a este retirarem o valor das medidas pontuais). Por outro lado, aquilo que estes dados nos recordam é o absoluto fracasso da consolidação orçamental do ano de 2013, onde o défice mantém-se praticamente inalterado face ao ano transacto. O quê que foi permitido em 2011 e 2012 que em 2013 não o foi? O quê que fizemos nesses anos que em 2013 deixamos de poder fazer? Recordam-se do Tribunal Constitucional e do recurso ao mais brutal aumento de impostos de que há memória, não se recordam? E recordam-se como nem com o mais brutal aumento de impostos de que há memória e uma mitigação dos cortes na despesa, o Tribunal Constitucional deixou de insistir que esses cortes mitigados continuavam a ser inconstitucionais, não se recordam? Não é por isso de estranhar que a despesa, que vinha em clara rota descendente, com descida de 51% do PIB em 2010 para 47% do PIB em 2012, tenha pulado para os 49% do PIB em 2013. E sem corte na despesa não vale a pena sonhar com consolidação orçamental efectiva. A via do aumento da receita está mais do que esgotada. E ao bloquearmos a outra via, a da redução do défice pelo lado da despesa, a nossa economia até pode ter sofrido menos, mas sofreu à mesma e acabou o ano sem sair do sitio onde estava. Andar no deserto com calor provoca maior sofrimento do que descansar sentado, mas a paragem não nos mete mais perto da meta, bem pelo contrário. E cada vez estamos mais dependentes de alguém que nos arranje a água para sobrevivermos no meio deste deserto em que nos encontramos. E quanto mais dependentes estivermos para assegurar o básico, menos sentido faz a conversa patrioteira. Ser patriota, nos dias que correm, é pretender acabar o mais rapidamente possível com o défice e a dependência do exterior. O resto é treta política.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados