Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados

A importâncias renovada das presidenciais

É impossível desligar as presidenciais do novo quadro parlamentar e da novidade gerada após as legislativas: quem receia que algo de mal possa vir do governo de esquerda e quer garantir que fica mais difícil a uma tal "coligação" guinar demasiado à esquerda na sua orientação política, só tem um candidato em quem votar. Não é o candidato perfeito, mas é o candidato que há: Marcelo Rebelo de Sousa. Embora Maria de Belém também se tente posicionar nesse campo, para aquele eleitorado volátil do centro não me parece difícil perceber qual dos dois candidatos o serve melhor. E para o eleitorado de direita, então, a coisa ainda é mais relevante quanto me parece óbvio que para controlar os excessos da esquerda não existirá Tribunal Constitucional que nos valha. Só a instituição Presidência da República pode funcionar como controlo e contrapeso efectivo e relevante ao novo poder governamental esquerdista.

Rumo à Presidência da República

fgf.jpg

 

Lançou-se em Celorico de Basto, numa acção minimalista, mas bem conseguida, contudo, hoje, na TVI, a estação televisiva com maiores audiências do país, é que deu o verdadeiro tiro de partida (numa acção que José Alberto Carvalho bem se esforçou por dizer que não tinha «conteúdo político» quando, na verdade, tratou-se de propaganda política ao mais alto nível, em horário nobre). As sondagens dizem que vai à frente com larga vantagem. A plataforma que o apoia, onde se inclui a maioria da comunicação social, é esmagadora em comparação com a dos adversários. E nos últimos meses dedicou-se a descolar a sua imagem da do impopular Cavaco Silva e impôs a sua candidatura ao líder do partido a que pertence, como convinha (se ficasse dependente da força eleitoral, neste momento, do PSD e do CDS estava tramado). Vai ganhar, qual Michael Phelps, sem dar hipótese à concorrência. E face ao quadro parlamentar actual e às outras opções disponíveis, provavelmente e infelizmente, ainda vai ganhar comigo a torcer para que ganhe. E para perder, nem bastava ser tão mau a fazer campanha quanto António Costa, era preciso ser bem pior.

Os governos, existindo maioria absoluta estável a suportá-los, devem ir até ao final da legislatura

Em 2013, tivesse o Presidente da República deitado o executivo abaixo e, naquele contexto, dificilmente a coligação conseguiria obter um resultado eleitoral semelhante ao que vai obter agora no final da legislatura, tendo cumprido e explorado todo o ciclo eleitoral. Na verdade, isto mete em perspectiva a decisão de Jorge Sampaio quando fez cair o governo de Santana Lopes da forma que se conhece. Acto original e vergonhoso, responsável máximo pela única maioria absoluta do Partido Socialista em Portugal. Uma maioria absoluta com as consequências trágicas que se conhecem. Em 2013, valeu à direita Cavaco, porque com um qualquer Sampaio a mesma história ter-se-ia repetido. Aliás, o candidato Nóvoa disse preto no branco qual seria a sua posição.

As contas de Marcelo

«Tem um custo?». Tem. «Mas tem de ser». Fez foi as contas e sabe que a falta de apoio ao partido tem um potencial de perda muito superior. Marcelo é o tipo fantástico que de manhã consegue passar por um social-democrata ferrenho; à tarde visita a festa do Avante; e à noite ensaia um discurso quase equidistante em relação a todos os partidos. Não me digam que isto não implica uma certa arte, pois não conheço nenhum outro personagem capaz de igual jogo de cintura.

Presidenciais: um deserto à esquerda, enquanto Costa mete água

O actual Presidente e a sua actuação é um tema importante para Costa na campanha das legislativas, dai que Maria de Belém tenha acertado no timing de anúncio da sua candidatura presidencial (eheheh). Alguns no PS vão tentar atirar responsabilidades para Belém por provocar clivagem no partido, mas é óbvio que o principal responsável pelo que está a suceder é Costa com a sua aposta no cavalo, manifestamente, errado. Nóvoa é uma nódoa. Basta ler coisinhas como esta. E não é que Belém seja muito melhor, dado que tem o carisma de uma pedra. Mas com Costa a recuperar parte do guterrismo, Maria de Belém, uma nulidade produto desse mesmo guterrismo, não terá pretendido ficar para trás. Quem se está a rir disto tudo é Seguro e os potenciais candidatos de direita, Marcelo à frente de todos os outros.

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados