Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-

Do investidor

Se a situação do país é trágica, a do Sporting não é diferente. Mas com o mal do Sporting podemos nós muito bem. Por isso mesmo, permitam-me fugir à verdadeira tragédia que se abate sobre todos nós e concentrar-me por um breve momento na tragicomédia limitada ao universo sportinguista: no meio do caos financeiro e desportivo em que está metido o terceiro grande a caminhar para primeiro pequeno, há quem sonhe com a solução mágica na figura do investidor estrangeiro. O que não compreendo, talvez algum sportinguista queira explicar-me, é que investidor será esse que aceitará enterrar muito dinheiro no clube - e parece que este precisa mesmo de muito dinheiro, até há quem não duvide que o actual presidente tenha algum do seu lá enterrado - sem ficar com enormes poderes na gestão do dito? Há algum caso na Europa do futebol que sirva de exemplo? É que os exemplos que conheço daquilo que considero que o Sporting verdadeiramente precisa são estes: Nasser Al-Khelaïfi; Khaldoon Al Mubarak; e Roman Abramovich. Nos clubes destes senhores não há democracia para escolher presidentes, nem conselhos leoninos para aconselhar; há proprietários que mandam a seu belo gosto. E os sportinguistas, estão dispostos a ir por esse caminho? Aliás, pelo estado a que o clube chegou, o melhor é passar à pergunta seguinte: algum Abramovich disposto a comprar o Sporting? Com um bocado de sorte, ainda aparecerá um salvador vindo num charter da China.

Benefícios

Pois pode: podemos beneficiar das condições da Grécia, como beneficiaremos em qualquer caso e já beneficiamos no passado, sem termos de passar pelas «figuras tristes» da Grécia. Essa é uma oportunidade - a possibilidade de debater a nossa situação fingindo que debatemos únixa e exclusivamente o caso grego - que este Governo, resistindo às pressões da esquerda estérica e não só, nunca deixou escapar. E entenda-se que o não passar pelas «figuras tristes» da Grécia é uma estratégia win-win. Para a Europa, que mantém a aparência de que só lida com uma Grécia. E a aparência conta porque depois os governantes do norte têm de ir vender aos seus povos estes acordos. Para Portugal, que não sofre os efeitos económicos negativos que as «figuras tristes» da Grécia trouxeram a esta. Além de que, como é óbvio e relacionado com o primeiro ponto, temos todo o interesse em facilitar a aprovação do nosso resgate pelas democracias dos países que nos resgatam.

 

Nota: «Portugal ganha no alívio da dívida mas perde por ser identificado com a Grécia».

Vocalizar

Isto é, em boa parte, verdade: "claro que hoje sabemos que quem mais acesso tem à televisão e quem mais vocalmente contesta o que estamos a fazer são aqueles que têm mais". O destaque dado pelos vários canais televisivos aos tipos da restauração, por exemplo, é absolutamente irritante. Será que não percebem que há coisas muito mais importantes com que o país se deve preocupar? E que ao focarem a vocalização do protesto naquilo que não é o mais importante, não contribuem em nada para melhorar a governação do país?

Um momento

Quanto às possíveis alternativas às medidas contidas no PEC para reduzir o défice, Rangel disse que o PSD não pode alimentar a "ilusão" e "vir dizer que em caso nenhum se mexeria no aspeto fiscal" porque isso "não é credível". "É possível reduzir o défice para três por cento sem recorrer a aumento de impostos e, portanto, sem aumento da carga fiscal. Concorda comigo?", perguntou-lhe Passos Coelho. "Não tenho a certeza absoluta", respondeu Rangel.

Não lhe dês o peixe, ensina-o a pescar

Anos após a entrada na Europa, Portugal mostra-se hoje tão ou mais dependente do dinheiro da Europa do que então. Anos após a entrada na Europa e consequente desenvolvimento económico, nunca houve tantos portugueses dependentes do Estado para sobreviverem. Há qualquer coisa aqui que correu muito mal. Anos a comer peixe caido do céu, esquecemo-nos do que é ter de pescar.

Do currículo como prova de honestidade

«Começou a trabalhar aos 14 anos, sempre a subir, sempre a triunfar. Três vezes ministro, duas vezes deputado, membro do secretariado do PS. [...] Se este currículo é o currículo de um homem desonesto, desonestidade não conduz a estes lugares. [...] Acha que se não fosse sério, tinha este currículo que estou a dizer?» É olhar para o currículo e absolvê-los já: Duarte Lima; Oliveira e Costa; Bernard Madoff; e por ai fora... no fundo, até acho que em Portugal tem sido essa a prática.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-