Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

Keynesianismo e Neoliberalismo

Diz o João Campos nos comentários a este post: Se de um lado atiram com o keynesianismo, do outro lado atiram com o "neoliberalismo". Ambos os termos são a versão moderna dos clássicos "fascista" e "comunista" e, em termos de debate, significam precisamente o mesmo: nada.

Não concordo com o João, isto porque os keynesianos são os primeiros a afirmarem-se como tal, enquanto no que se refere ao neoliberalismo não há ninguém que diga defender uma prática económica que possa ser contida nesse conceito - não o poderiam dizer, pois o conceito mete num mesmo saco todo um conjunto de posições diferenciadas (é tipo: discordas de mim, a tua posição está à direita da minha, és neoliberal). Mas com o keynesianismo há um problema muito comum nos dias que correm: quase todos os que são de esquerda dizem-se agora keynesianos porque está na moda. Paul Krugman, mestre guru citado abundantemente excepto no que não convém, é exemplo máximo do que é um representante do keynesianismo moderno (por oposição ao keynesianismo primitivo, digamos). Eu não concordo com tudo o que Krugman escreve, mas economicamente falando o homem é muito, mesmo muito, bom. Contudo, Krugman é o tipo que já referiu que Portugal e Espanha, estando no euro, têm um problema de competitividade que teria como única solução um ajustamento salarial entre 20 a 30%. Krugman é o tipo que defende que os que tem capacidade para isso, como os alemães, não os portugueses, devem estimular a procura interna. Se percebermos Krugman, percebemos que há nuances com implicações significativas entre o seu pensamento económico e aquilo que os cainesianos tugas defendem.

Resumindo: há quem tente meter no saco do neoliberalismo quem nele não deve ser metido. Há quem se tente meter no saco do keynesianismo quando dele não devia fazer parte. É toda uma diferença. O objectivo do primeiro caso é retirar credibilidade ao visado, o objectivo do segundo caso é aumentar a credibilidade das políticas defendidas pelo sujeito em causa.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-