Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

IVA vs IRS

Passos Coelho, poucos meses antes das eleições de 2011, afirmou o seguinte: «Se ainda vier a ser necessário algum ajustamento, a minha garantia é de que seria canalizado para os impostos sobre o consumo, e não para impostos sobre o rendimento das pessoas». Infelizmente, sem pretender discutir as causas para que assim tenha sido, esta é uma das promessas que ficou por cumprir: não só aumentou os impostos sobre o consumo, como recorreu forte e feio a impostos sobre o rendimento das pessoas. Mas a lógica que o levava a proferir aquela frase fazia tanto sentido então como faz agora. Logo, se há margem para baixar impostos, não deixa de ser curioso e inconsistente com a frase citada que os impostos que andam na berlinda para baixar sejam precisamento impostos sobre o consumo. Eu posso deixar de ir a um restaurante; posso deixar de beber coca-cola; posso deixar de ir a eventos desportivos; mas, enquanto trabalhar, não posso fugir ao IRS. Mais, se me baixarem o IRS, posso, por minha livre e espontânea vontade, aproveitar o dinheiro extra para ir ao restaurante; para beber coca-cola; para ir a eventos desportivos; pois todo e qualquer bem e serviço, ceteris paribus, ficou relativamente mais barato e acessível para a minha pessoa. Como posso aumentar a poupança. Ah, tragédia! Poupar não que precisamos de estimular o consumo interno. Baixem-se os impostos sobre o consumo. Faça-se tábua rasa do pensamento do Pedro pré-eleições. Enfim, sejamos justos, o Pedro é coerente na inconsistência. E a frase citada no post até foi durante uma visita a Bruxelas, altura em que Pedro limitava-se a expor o que Merkel lhe tinha ensinado. Agora é Portas, uma espécie de Sócrates da direita, quem dá lições a Pedro.

1 comentário

Comentar post

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-