Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-

Quem paga as contas?

É notória a pressão da imprensa inglesa/norte-americana - e até de algumas instituições destes países (exemplo) - para que a zona Euro passe a funcionar como uma única unidade política, nomeadamente passando a existir transferências orçamentais acentuadas das regiões mais ricas para as regiões mais pobres. É fácil para os ingleses/norte-americanos fazerem este jogo: não são eles que pagam as contas e, no fim, se a zona Euro assumisse essa formulação, isso acabaria por ter benefícios para os próprios ingleses/norte-americanos (quanto mais não fosse, no que isso representaria, pelo menos no curto-prazo, de maior estabilidade económica numa região cuja economia ainda está profundamente desequilibrada). Mas a zona Euro funcionar como uma única unidade política implica essa coisa extraordinariamente complicada, que ingleses/norte-americanos nunca aceitariam/aceitaram na sua pátria, mas agora exigem, imagino que com algum gozo diplomático, aos alemães e outros povos da Europa: a anulação da pátria e dos seus interesses, em nome dos interesses de uma zona mais ampla. E, note-se a ironia, nem os povos que supostamente mais teriam a ganhar, pelo menos do ponto de vista económico, com esta nova unidade política, os mais pobres, revelam grande interesse na coisa: porque o trade-off evidente, pelo menos no imediato, para assegurar maiores transferências dos países mais ricos para os mais pobres é o maior controlo por parte dos primeiros das finanças dos segundos. E os segundos vêem nisso uma intromissão inaceitável e inegociável na sua soberania. E é deste jogo cujo resultado final deixará sempre muita gente insatisfeita, se não toda a gente, que os nacionalismos vários, do norte ao sul da Europa, proliferam. Entenda-se: ceder a um lado para acalmar certas tendências nacionalistas, implica acentuar as tendências nacionalistas do outro lado. A manta é curta. A provar isso mesmo está o próprio Reino Unido: o país da mesma imprensa que pede aos europeus para acentuarem os seus laços é o país cujo partido nacionalista de direita UKIP tem disparado nas urnas; onde um referendo para decidir a manutenção ou não na UE está em cima da mesa; e usa-se todos os meios diplomáticos disponíveis para contribuir o menos possível para o OE da UE. Isto tudo e nem estão no Euro. Imagino se tivessem. Ao contrário do reforçar de laços que solicitam aos outros, estariam aos pulos e aos berros ainda mais do que a imprensa alemã.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-