Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

Para não concentrar toda a atenção na ala Syriza do PS

1. António Costa: Vitorino tem "todas as qualidades para ser um excelente Presidente".

2. Vitorino elogia Carlos Moedas, a "má notícia" que Seguro lamentou

3. António Vitorino pertence ao Comité de Identificação que vai ajudar a escolher os conselheiros científicos da Comissão Europeia. Moedas elogia antigo comissário socialista.

O quadro macro do bloco central

Outra coisa relativamente óbvia do "cenário macro" do PS que alguns jornalistas, ávidos de alternativas e embalados pela narrativa socialista, não pescaram à primeira: pelas medidas desenhadas, descontado o manifesto e exagerado optimismo das previsões constantes no documento, se há coisa fácil de se levar adiante é a negociação do programa de governo do bloco central.

Consenso

Aqui disse que era difícil de perceber o porquê da maior parte da opinião expressa ir no sentido de achar que um programa cautelar obrigaria o PS a comprometer-se, mas, na verdade, talvez não seja tão difícil percebê-lo: estaremos, afinal, perante o tipico comentarismo que confunde um desejo com a realidade. «Seria uma insensatez»? Não seria nada, há é um conjunto de pessoas que quer muito o consenso entre os partidos do bloco central e, portanto, via no programa cautelar uma excelente oportunidade para o forçar. Entretanto, estão a ficar desiludidos, pois já perceberam que não vão ter essa sorte.

It's alive

Teixeira dos Santos para administrador da PT por escolha da CGD, a sério? Reconhecimento da sua competência, só pode. Que terá «resultado de uma decisão do actual Governo», a sério? É a tal independência que tem de ser reganha pela CGD. E que belo histórico o Teixeira já leva de intervenção nas decisões da PT. Um homem com experiência, portanto. Bloco central de interesses? Look! It's moving. It's alive. It's alive... It's alive, it's moving, it's alive, it's alive, it's alive, it's alive, IT'S ALIVE!

Sócrates, o mal Amado

i) Luís Amado deu uma interessante entrevista ao Expresso, onde pede uma coligação de governo para enfrentar a grave crise que o país atravessa. Isto quer dizer que muitos no PS já perceberam que os dias de José Sócrates estão a chegar ao fim. Amado, pessoa inteligente e que sabe ler os sinais políticos, sabe muito bem que uma coligação entre PS e PSD, como sugere na entrevista, seria sempre impossível com José Sócrates a manter-se como líder do PS.

 

ii) Uma descolagem clara de Luís Amado, em rota de colisão com o primeiro-ministro, que o coloca desde já à cabeça dos candidatos a liderar um suposto governo de "salvação nacional". "O País precisa de uma coligação já", declara o ministro, sem rodeios de qualquer espécie, tornando nula a mensagem anterior que Sócrates emitira pela boca de Silva Pereira.

 

iii) O que Amado, com uma subtileza que não tem, quer dizer com esta entrevista é que está disponível para sair e voltar, dentro da tal coisa patriótica, para o lugar de Sócrates.

 

iv) Esquerda do PS e figuras do soarismo procuram alternativa a Sócrates para "Governo patriótico"

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-