Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-

Um problema sociológico

Parte daquilo em que se transforma uma sociedade deriva do sistema de valores pela qual esta se rege. Perante a recusa de Salgado em pedir desculpas por aquilo em que resultou a sua gestão do BES, pensei para comigo próprio: nunca um japonês, em igual situação, teria tamanha falta de vergonha na cara. Claro que Salgado podia ser caso excepcional em Portugal, mas não o é: um ex-PM que "faliu" o país também continuou como se nada fosse. Na sociedade portuguesa, o défice de vergonha na cara é estratosférico. E é também por aqui que se traçam outras diferenças entre sociedades, inclusive de natureza económica.

Abenomics

Entretanto, no Japão, o aumento de impostos aqui referido - e é extraordinário o pouco espaço que a comunicação social portuguesa dá à política económica que está a ser seguida no Japão, facto de que José António Abreu já dava conta no Delito de Opinião há mais de um ano -, não correu pelo melhor:

 

 

Japan’s economy: Fingers crossed

 

 

Japan’s economy: Feeling the pinch

 

Perante isto, vale a pena ler o Edward Hugh: Abenomics - What Could Possibly Go Wrong?  

A sustentabilidade do SNS

Este discurso de Leal da Costa, espremido o argumento até ao fim, vai facilmente desembocar aqui. Mas percebe-se o que atormenta a cabecinha do ministro japonês:

 

 

Uma realidade que não nos deve ser desconhecida. Infelizmente, parece-me é que é insuficientemente debatida. Depois não se admirem de que quando a realidade nos cair em cima comentários idiotas iguais ao do ministro japonês façam o seu caminho...

Dívida e crescimento económico

 

 

Our results support the view that, beyond a certain level, debt is a drag on growth. For government debt, the threshold is around 85% of GDP. The immediate implication is that countries with high debt must act quickly and decisively to address their fiscal problems. The longer-term lesson is that, to build the fiscal buffer required to address extraordinary events, governments should keep debt well below the estimated thresholds.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

subscrever feeds

-