Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Os Comediantes

We mustn’t complain too much of being comedians—it’s an honourable profession. If only we could be good ones the world might gain at least a sense of style. We have failed—that’s all. We are bad comedians, we aren’t bad men.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados

Os governos, existindo maioria absoluta estável a suportá-los, devem ir até ao final da legislatura

Em 2013, tivesse o Presidente da República deitado o executivo abaixo e, naquele contexto, dificilmente a coligação conseguiria obter um resultado eleitoral semelhante ao que vai obter agora no final da legislatura, tendo cumprido e explorado todo o ciclo eleitoral. Na verdade, isto mete em perspectiva a decisão de Jorge Sampaio quando fez cair o governo de Santana Lopes da forma que se conhece. Acto original e vergonhoso, responsável máximo pela única maioria absoluta do Partido Socialista em Portugal. Uma maioria absoluta com as consequências trágicas que se conhecem. Em 2013, valeu à direita Cavaco, porque com um qualquer Sampaio a mesma história ter-se-ia repetido. Aliás, o candidato Nóvoa disse preto no branco qual seria a sua posição.

O mamarracho dos coches

«O atual secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, foi um dos que manifestou publicamente as suas dúvidas. A inauguração tem sido sucessivamente adiada mas hoje Barreto Xavier concorda que o edifício não pode continuar fechado», sobretudo porque não iam deixar ser outro Governo a inaugurar o mamarracho. Um mamarracho cuja construção implicou uma pipa de massa, que tem o potencial de custar muito mais dinheiro no futuro, cuja construção foi impulsionada por essas duas figurinhas esbanjadoras que foram Santana e Sócrates, e que até António Costa numa fase inicial teve o bom censo de declarar desnecessário. Outro bom simbolo do que deu cabo do país (não, não foi o actual Governo).

This is Portugal!

 

Um empresário que quer comprar a empresa pública TAP, no seguimento disso mesmo, aproveita a onda e decide emitir opinião sobre se determinado político tem ou não condições para ser candidato a Presidente da República, em plena vendetta pessoal, recordando um triste caso, sabendo-se de antemão que no Governo - que decidirá quem ganha o processo de privatização da TAP - não falta quem queira arrumar com o opinador Marcelo e prefira o provedor Santana, ex-PM que está na origem do triste caso. Isto é Portugal!

Grandes crânios que andam por ai

«Porque é que tanta inteligência junta deu numa tão grande estupidez colectiva?», por momentos pensei que o senhor estivesse a falar da troika constituída pelos crânios Santana Lopes, Henrique Chaves e Rui Gomes da Silva. É certo que atravessamos uma situação «vexatória para a soberania nacional», mas ainda tenho memória para me lembrar de todos os que contribuíram para que aqui tivéssemos chegado.

Misericórdia

Pedro Santana Lopes foi convidado pelo Governo para ser o novo provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. A propósito desta notícia, Rui Calafate diz que se Santana Lopes aceitar o cargo este «não será remunerado» e recorda que «PSL teve diversos convites, o Expresso noticiou a OCDE e a UNESCO, muito bem remunerados como sabem». Perante isto, permitam-me a pergunta: têm de arranjar um cargo, dependente de nomeação do Governo, para Santana Lopes à força? A que propósito?

Por amor a Portugal

 

Governo admite “patrioticamente” a ajuda externa. E, por amor ao poder a Portugal, numa reencarnação de Santana 2005, Sócrates ainda admitirá que aceita governar com o FMI. Ò gente malvada, não odeiem Sócrates ou o país acaba bloqueado.

 

Adenda: É necessário "recorrer aos mecanismos de financiamento” europeus, diz Teixeira dos Santos. E disse-o como? Numa declaração ao país? Não, numa resposta por escrito ao Jornal de Negócios. Simplex.

Mr. Brown

foto do autor

Comentários recentes

  • twitter

    Até fui lá espreitar ao twitter.Não passam de umas...

  • Mr. Brown

    Não é amuo. É mudança de vida. :)

  • Izhar Perlman

    Por favor, ajude-me a trazer esta petição para a a...

  • E esse amuo?

    E esse amuo? Continua?

  • Twitter

    E esse Twitter?A passarinhar?Você ficou mesmo amua...

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
-

ver dados